On-line data encontros pela internet

With 43 billion matches to date, Tinder® is the world’s most popular dating app, making it the place to meet new people. Agrupamento Vertical de Canelas Escola Básica e Secundária de Canelas Área de Projecto Tecnologias de Informação e Comunicação 10) Evite obter um especialista em encontros online. O especialista em encontros on-line pela internet será a pessoa particular que mais usa várias soluções de encontros pela internet, que regularmente implica em encontros reais e quem mais acredita que “o dia seguinte será melhor” em comparação com o passado específico. O maior site de encontros, namoro, amizade e chat em Portugal. Felizes.pt é o melhor site de encontros para conhecer pessoas. Um encontro Online. Milhares de pessoas no mundo inteiro passaram a trocar alguns determinados meios de comunicação convencional para poder utilizar a internet, isto é, ao invés de se utilizar telefone, cartas ou até mesmo pessoalmente, as pessoas preferem ficar em silencio e somente utilizar um teclado e um web site para se conhecer melhor e até marcar encontros. Programação - O 1º Diálogos em ABA e Autismo: Encontros On-Line Norte-Nordeste ocorrerá no período de 19 de junho a 17 de julho, sempre às sextas e aos ábados, das 18h30 às 20h30, com duas palestras por dia. As palestras serão transmitidas ao vivo por meio da plataforma do Youtube, de forma aberta e gratuita, sem a necessidade de ... A internet é uma ferramenta maravilhosa, mas que pode ser usada por pessoas más para a aplicação de vários tipos de golpes. Estender para o âmbito pessoal um relacionamento virtual é o desejo de muitas gente, e os encontros marcados pela internet acabam sendo inevitáveis, em algumas situações. Por isso é importante tomar alguns ... Conhece novas pessoas, 'procura namorada pela internet', Site de Encontros, Amizade, Namoro e Relacionamento com Chat em Portugal O encontro amoroso online e o chat: O remédio certo para acabar com o celibato! Já mais de 1 milhão de homens e mulheres confessaram ter frequentado sites de encontros amorosos online para viver uma curta aventura ou encontrar outros(as) solteiros(as) e já ninguém fica espantado com os casamentos que surgiram online. Se optar pela segunda opção, a mais tradicional em sites de relacionamentos, o utilizador tem de seguir as instruções: indicar nome próprio, sexo, data de nascimento, cidade, o que procura no site (conversar, fazer amigos ou arranjar encontros), email e senha de acesso para concluir o registo.

Os primeiros dias do fandom de ASOIAF e Game of Thrones

2019.08.04 02:52 altovaliriano Os primeiros dias do fandom de ASOIAF e Game of Thrones

Link: https://bit.ly/2KtExQJ
Autora: Alyssa Bereznak
Título original: The Last Popular TV Show (How game of Thrones became the last piece of monoculture)

Padraig Butler não se lembra exatamente quando se tornou Deus-Imperador da Brotherhood Without Banners. Nos últimos 18 anos, o gerente demeteorologia aeronáutica de 43 anos fez uma peregrinação anual à Worldcon, a convenção de ficção científica e fantasia, para celebrar o trabalho de George R.R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo. E foi quase 18 anos atrás, quando ele viajou pela primeira vez de sua cidade natal, Dublin, na Irlanda, para a Filadélfia, que começou a jornada até Imperador-Deus.
Segundo a história, a recém-criada organização - batizada em homenagem a um grupo fora da lei na série de livros - organizou uma festa em homenagem a Martin. Depois de uma noite de bebedeira, um fã bem satisfeito, conhecido em fóruns online como Aghrivaine (e cujo nome real é David Krieger), presenteou o autor com uma espada e pediu para ser armado cavaleiro. O autor concordou sob uma condição: que Krieger e os outros foliões se juntassem a ele em uma "missão" às 1 da manhã ao Pat’s King of Steaks. Naquela noite, depois que cerca de 20 membros da BWB encheram seus estômagos com a comida local, eles foram apelidados de Cavaleiros do Cheesesteak.
Nos primeiros anos do clube de fãs do livro, quando o tamanho dos encontros da Brotherhood Without Banners ainda era administrável, esses títulos voltados para a comida se tornaram um símbolo de honra. (Os Cavaleiros da Poutine, os Cavaleiros do Deep Dish, os Cavaleiros do Haggis e, lamentavelmente, os Cavaleiros da Lixeira). Por decreto de Martin, foram acrescentadas outras honras para reconhecer a participação. Um membro que tivesse participado de pelo menos três grandes encontros da BWB seria apelidado de lorde. Depois das cinco, um príncipe. E depois de sete, rei. Butler já esteve em 16 Worldcons e cerca de 100 outras convenções relacionadas a Thrones e confraternizações pertinentes, protegendo seu reino há muito tempo por meio de seu título de cavaleiro do Cheesesteak. "Eventualmente perguntaram a George, de que chamaremos Padraig agora?" Butler lembra. "Ele disse: ‘É isso. Ele é um rei. Ele vai ficar rei até que alguém o remova do trono’”. Butler não tem planos de parar. "Agora as pessoas apenas dizem: 'Você é o Imperador-Deus'".
Butler visitou um total de 12 países e quatro continentes para se encontrar com seus companheiros de estandarte, construindo uma rede social internacional digna de um líder mundial consagrado. E graças a uma junção de tecnologia e entretenimento, a série de livros indie pela qual ele se apaixonou nos anos 90 se tornou uma espécie de passaporte cultural, tanto uma razão para ver o mundo quanto uma maneira de se conectar com as pessoas que o compõem.
Ao longo dos anos, ele também assistiu com admiração quando Game of Thrones explodiu e se tornou uma peça onipresente da cultura pop diante de seus olhos. Um dia, ele embarcou em um trem e viu vários passageiros lendo os livros de Martin. Então ele olhou para cima para ver outdoors gigantes anunciando a data de estréia da adaptação da HBO. Eventualmente, seus colegas no aeroporto começaram a discutir o programa como uma fonte de turismo. (Uma atração de 110.000 pés quadrados chamada Game of Thrones Studio Tour será aberta na Irlanda na primavera de 2020.) Depois de quase 20 anos celebrando a série, e vendo-a se transformar em best-seller, programa de televisão, universo estendido e a potência da propaganda, ele ainda acha difícil processar o alcance da franquia. "É tipo: Nossa, isso está em toda parte agora."
[...]
Em 1997, Linda Antonsson estava dando uma olha sua livraria local em Gotemburgo, na Suécia, quando se deparou com uma versão em brochura de A Guerra dos Tronos, de George R.R. Martin. Era o primeiro item no que o autor previa ser uma trilogia intitulada As Crônicas de Gelo e Fogo, e contava a história de várias grandes casas disputando o poder nos continentes fictícios de Westeros e Essos, contada a partir da perspectiva de um punhado de personagens interessantes. O livro tinha sido lançado no ano anterior sem muito alarde. "Realmente não fez sucesso quando saira em capa dura", lembra Antonsson. Mas quando ela começou a ler, foi fisgada.
Ninguém mais que ela conhecia havia lido o livro, então ela se voltou à internet em busca de outros fãs de Martin - o que era uma experiência relativamente nova nos anos 90. "Eu lia muita fantasia, mas nunca tive ninguém com quem conversar sobre fantasia", ela me disse. "Eu tinha todas essas coisas que queria discutir e ninguém para conversar." Os cidadãos suecos não conseguiram adquirir suas próprias conexões dial-up até 1995; antes disso, Antonsson ocasionalmente fazia o acesso no centro de informática de sua universidade, onde estudava arqueologia clássica. Quando ela finalmente conseguiu sua própria conexão à Internet, ela navegou de bulletin board em bulletin board, debatendo desde a trilogia O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien à série de livros A Roda do Tempo, de Robert Jordan. “Era um mundo incrível para se entrar, para poder encontrar todas essas pessoas que compartilhavam seu interesse sobre essas coisas que pareciam bem obscuras.”
Através desses primordiais fóruns da internet, Antonsson também descobriu o ElendorMUSH, um RPG multijogador baseado em texto que simulava o ambiente da Terra Média descrito nos romances de Tolkien. (O termo MUSH significa “alucinação compartilhada por vários usuários” [multi-user shared hallucination]. Isso foi antes de World of Warcraft, quando os computadores não tinham placas gráficas poderosas e os jogadores tinham que usar sua imaginação). Foi lá, na “cultura” que Antonsson havia se juntado, que ela conheceu Elio García. Na época, García estudava literatura inglesa e história medieval na Universidade de Miami. E os dois passaram os últimos anos analisando os detalhes mais sutis da Terra Média em árvores de discussão da Usenet, as precursoras dos fóruns on-line. Depois de terminar A Guerra dos Tronos, Antonsson convenceu o cético García a lê-lo também.
Logo eles estavam navegando juntos. Em 1998, a internet estava sendo amplamente usada como um utilitário de busca de informações em vez de uma rede social. Mas com a ajuda de algumas pesquisas no AltaVista, os dois encontraram tantos fóruns de fãs de A Guerra dos Tronos quanto puderam. Entre seus resultados estava Dragonstone, que García lembra ter sido executado via uma conexão de internet instável na Austrália; Harrenhal, que foi construído sobre a plataforma de serviços web Angelfire da Lycos (quee de alguma forma ainda existe hoje); e um fórum chamado Canção de Gelo e Fogo, dirigido por um usuário chamado “Revanshe.” Isso foi na época em que o mundo do entretenimento estava começando a entender o poder de marketing de mitos na internet. E, ao fuçar os fóruns de fãs dedicados à série Wheel of Time, Antonsson havia testemunhado em primeira mão como pistas e pontos da trama não resolvidos motivavam conversas. Ela viu o mesmo fervor se desdobrando com ASOIAF.
"Algumas das maiores e mais intensas discussões sempre foram sobre mistérios", disse Antonsson. "O primeiro tópico que eu lembro de ter lido no fórum de Pedra do Dragão foi a discussão sobre a paternidade de Jon e as poucas pistas que existiam depois do primeiro livro."
O fórum ASOIAF de Revanshe acabou se tornando grande em 1998, acumulando o que García estimava em cerca de 1.000 usuários regulares. Quando chegou a hora de Revanshe ir para a faculdade de medicina, ela passou o site para García, que já havia se tornado um moderador.
Enquanto isso, García e Antonsson estavam planejando começar seu próprio jogo MUSH em Westeros. Para garantir uma representação fiel, eles colocaram sua formação acadêmica em prática e tornaram-se geologistas, botânicos, zoólogos, antropólogos e historiadores autônomos de Westeros, registrando todos os fragmentos de dados que poderiam extrair de de Guerra dos Tronos em um documento do Microsoft Word chamado “The Concordance”. Eles compartilharam o banco de dados no fórum ASOIAF, pavimentando o caminho para a fundação da enciclopédia on-line feita por fãs, que hoje é conhecida como A Wiki of Ice and Fire. A wiki, que seria desenvolvido alguns anos depois, é composto de 23.081 páginas de conteúdo e passou por 236.642 edições desde o seu lançamento. Também inspirou a fundação de 11 sites irmãos em idiomas estrangeiros.
Observando os fóruns de fãs da Roda do Tempo, eles também estavam cientes de que a correspondência com os autores era freqüentemente perdida em tópicos separados. Então foi nessa época que eles começaram a registrar as entrevistas de Martin, e-mails, respostas em fóruns e postagens em blogs pessoais. (Naquele ano eles fizeram seu primeiro momento de contato com o autor, para pedir permissão para fazer o jogo MUSH. Meses depois, ele concordou, e os dois ainda tocam o A Song of Ice and Fire MUSH como um projeto paralelo).
O crescimento constante dos seguidores on-line de Martin - emparelhado com seu envolvimento na cena de ficção científica e fantasia desde os anos 1970 - gerou uma quantidade razoável de novidades para o segundo fascículo da série de Martin, A Fúria dos Reis. "Martin não pode rivalizar com Tolkien ou Robert Jordan, mas ele se qualifica com perfeitos medievalistas de fantasia como Poul Anderson e Gordon Dickson", escreveu um Publisher's Weekly cautelosamente otimista. À época, Peter Jackson estava se preparando para filmar a trilogia de filmes de O Senhor dos Anéis, e produtores e cineastas que viam potencial no gênero de fantasia começaram a sondar Martin pelos direitos de sua história. (Ele hesitou, convencido de que sua história nunca poderia ser esmagada no formato de filme).
Foi quando a coisa entre García e Antonsson ficou séria em mais de uma maneira. Por dividirem o gosto por Tolkien, Jordan e Martin, um romance floresceu e, alguns meses depois de Fúria ser lançado, García se mudou para a Suécia. Todos com quem eles conversaram sobre a série estavam apaixonados por ela. “Nós tínhamos alguns proselitistas que falavam em arremessar os livros em amigos, familiares, colegas de trabalho, etc.”, disse García por e-mail. “E foi tudo muito orgânico. A Random House não passava seu tempo vasculhando maneiras de nos vender ou fazendo com que trabalhássemos para eles, os fãs só fizeram isso porque gostavam”.Encorajados pelo fato de o livro inicial não ter sido o único, eles lançaram o site Westeros.org, reunindo os fóruns que herdaram, os dados de “The Concordance” e seus registros dos declarações públicos de Martin. Começou como um projeto paralelo executado em um servidor miudo em casa, enquanto continuavam a perseguir seus respectivos objetivos acadêmicos. Mas, eventualmente, se tornaria a principal fonte de análise e informação sobre o universo, seu autor e tudo mais.
Enquanto isso, a série de Martin continuou atraindo mais leitores e tornando-se mais difícil de lidar. O manuscrito de seu terceiro livro, A Tormenta de Espadas, tinha 1.521 páginas, e alguns editores não conseguiram manter tudo em um volume. Mas seu apoio entre a comunidade on-line da fantasia ficou mais forte do que nunca, e a Publisher’s Weekly chamou esse fascículo de “um dos exemplos mais gratificantes de gigantismo na fantasia contemporânea”. Quando foi lançado em 2000, estreou em 12º lugar na lista de best-sellers do New York Times.
No momento em que Martin lançou O Festim dos Corvos em 2005, ele garantiu seu lugar como o proeminente escritor de fantasia da década. O livro chegou ao topo da lista de best-sellers do New York Times e a Time o apelidou de "o Tolkien americano". Mas ele também se deparou com os mesmos problemas com Festim que com Tormenta. Sua solução foi dividir Festim em dois e contar a história de apenas metade dos personagens, em vez de metade da história de todos os personagens. Ele explicou tudo no post scriptum do quarto livro, logo após um final instigante. "Olhando para trás, eu deveria ter antevisto", escreveu Martin em seu site pessoal em 2005. "A história faz suas próprias demandas, como Tolkien disse uma vez, e minha história continuou pedindo para ficar maior e mais complicada."
O que pode ter sido uma limitação editorial frustrante para Martin foi uma fonte quase enlouquecedora de suspense para sua crescente base de fãs. Depois de esperar cinco anos entre o terceiro e o quarto livro, os leitores ainda ficaram imaginando o destino de favoritos como Jon Snow, Tyrion Lannister e Daenerys Targaryen. O próximo fascículo seria lançado em 2011, seis agonizantes anos depois. E foi durante esses períodos de silêncio, quando os fãs não tinham material novo com o qual se ocupar, que eles começaram a se concentrar em criar os seus próprios. "Não tenho certeza se a popularidade que antecede os livros poderia ter acontecido se os livros tivessem saído muito rapidamente", disse Antonsson. “Ter tempo entre uma série de livros é o que alimenta a discussão nas comunidades. Dura mais”.
O acesso digital e as plataformas sociais estavam evoluindo para apoiar esses tipos de obsessões. Entre 1995 e 2005, o uso global da Internet aumentou de 44,4 milhões de usuários para 1,026 bilhão. Plataformas simples para blogs, como LiveJournal, WordPress e Xanga, tornaram mais fácil para as pessoas iniciarem blogs pessoais e compartilharem suas ideias sobre qualquer coisa, independentemente de quão arbitrárias ou específicas. E as primeiríssimas redes sociais da web, incluindo o MySpace e o Facebook, estavam na infância, assim como o conceito de podcasting.
Enquanto Martin continuava atualizando sua base de fãs através de um LiveJournal chamado Not a Blog, seus fãs adoradores lidavam com sua impaciência de formas cada vez mais criativas. A maioria preferiu vasculhar os fóruns de Westeros.org ou Tower of the Hand, onde puderam analisar todas as teorias possíveis em torno de cada enredo e propor suas próprias. Uma facção de leitores impacientes se separou para formar uma comunidade ressentida conhecida como GRRuMblers. O fundador do site Winter Is Coming, Phil Bicking se agarrou a um anúncio de 2007 de que a HBO adquirira os direitos da série As Crônicas de Gelo e Fogo, e redirecionou sua energia para um site do Blogger que registrava o elenco, as filmagens e a produção da série. Mesmo antes de o piloto ter sido filmado, os fãs no site de Bicking começaram a tratar os anúncios do elenco como mistérios não resolvidos. Como um colunista de fofoca, Martin iria postar dicas sobre quem foi escalado para determinado papel em seu blog, para alimentar a chama. "Então a base de fãs passaria dias debruçado sobre aquilo, tentando desvendar o teste", disse Bicking. “Nós descobrimos todos eles. Fiquei chocado que as pessoas foram capazes de descobrir até mesmo Isaac Hempstead Wright, que interpreta Bran, e estava em um comercial antes disso”. Bicking se lembra de ter começado dois tópicos separados para discutir rumores e vê-lo ser encher com quase 1.000 comentários cada um. “Então, eu fiquei tipo: 'OK, eu tenho aqui uma comunidade dedica e de bom”, disse ele. A grande imprensa estava tomando conhecimento". Algum programa de TV recente gerou mais entusiasmo on-line, sendo que nem mesmo é um programa de TV?", perguntou o The Hollywood Reporter em 2010.
Quando a HBO estreou Game of Thrones em 2011, Martin já era famoso. Ele havia vendido mais de 15 milhões de livros em todo o mundo, fora retratado pelo The New Yorker e poderia levar sua legião de adoradores e haters ao frenesi com uma simples foto de férias postada em seu LiveJournal. Tudo isso significava que, quando o programa estreou em 17 de abril, ele se saiu bastante bem segundo os padrões de televisão. Cerca de 2,22 milhões de pessoas assistiram à estreia, o que foi menos do que o número de espectadores conquistados por Storage Wars da A&E e por The Killing da AMC, e mais do que Khloe & Lamar do E!.
Ainda assim, a crítica o recebeu de forma foi irregular. Embora muitos analistas tenham elogiado a capacidade da HBO de estabelecer um palco exuberante e cativante para a história complexa e abrangente de Martin, outros a consideraram um sinal de declínio da rede. Slate o chamou de “lixo de fantasia semi-medieval e repleto de dragões”. O New York Times o descreveu como “drama em traje de época com pingue-pongue sexual”. Em uma fala indicativa de uma conversa muito maior sobre a legitimidade da cultura nerd e sua perceptível falta de inclusão de gênero, a crítica Ginia Bellafante detonou o show por glorificar “a ficção infantil paternalmente acabou atingindo a outra metade da população”, e concluiu que “se você não é avesso à estética de Dungeons & Dragons, a série pode valer a pena”.
Enquanto isso, os servidores da Westeros.org estavam caindo. A agitação que antecedeu a estreia do programa deixou García e Antonsson com cerca de 17.000 membros registrados no Westeros.org. Mas o casal estava totalmente despreparado para a onda de interesse que se seguiu à estréia da série. Na noite em que foi ao ar, o site foi torpedeado pelas buscas do Google, e os dois cuidavam de seu único servidor como um recém-nascido com cólica. Para desviar o fluxo de tráfego, García ajustou o site para que apenas os membros registrados pudessem ver as postagens. "Eu imaginei que isso impediria as pessoas de entrarem", disse ele. No dia seguinte, ele acordou com 9.000 novas solicitações de conta. García passou horas aprovando manualmente os recém-chegados. A espera entre o terceiro e o quarto romance estimulou um aumento lento e constante de fãs, talvez um ou dois mil membros por ano entrando no fórum. Mas com a chegada do programa de TV, eles poderiam acumular vários milhares em um único dia. "Foi impressionante", disse García. “Os membros do nosso fórum chamaram a onda de novas pessoas de 'The Floob' - uma enxurrada de noobs.” Foi nessa época que García e Antonsson abandonaram suas atividades acadêmicas para se concentrarem no site em tempo integral.
Embora o casal tenha perdido alguns dos dados do número de visitantes dos primeiros dias, Antonsson lembra-se de ter assistido a vazão e o refluxo do tráfego em A Wiki of Ice and Fire quando os recém-chegados reagiram aos principais pontos da trama da primeira temporada. Esses picos foram particularmente pronunciados no episódio 9, quando o herói do programa, Ned Stark, foi executado inesperadamente. “Logo após o episódio terminar, todo mundo foi até a página de Ned Stark para checar: Ele está bem? Né?” - lembrou Antonsson. (Ele não estava.) O final da temporada do show foi assistido ao vivo por cerca de 3,04 milhões de lares - cerca de 820 mil a mais do que a estréia. A primeira temporada mais tarde viria a ser indicada para 13 Emmys e ganharia dois, para Melhor Design de Abertura e para a performance de Peter Dinklage como Tyrion na categoria Melhor Ator Coadjuvante em série dramática. Ao matar o herói de Westeros antes mesmo que a temporada terminasse, Benioff e Weiss chocaram seus espectadores menos maduros, agradaram os superfãs dos livros e plantaram uma semente de curiosidade que sustentaria a série ao longo dos próximos oito anos.
O que García e Antonsson testemunharam em seu site naqueles primeiros dias se assemelhava à conversa em duas frentes de Game of Thrones que logo surgiria na mídia e na internet como um todo. Depois de cada novo episódio televisivo, aqueles que não leram os livros (agora presumivelmente na casa dos milhões, tendo em conta a audiência do programa) correm para a Internet em busca de contexto, enquanto os leitores de livros (também uma base crescente) riem de diversão e depois analisam as diferenças entre o show e o cânone. Essa “camada paralela” de conversação, como a T Magazine do New York Times a chamou, pode ao mesmo tempo fornecer aos recém-chegados uma melhor compreensão do universo de Westeros e permitir que os veteranos testassem seu conhecimento detalhado do cânone em contraste com o show.
[...]
E há o Deus Imperador Butler. Embora o programa esteja chegando ao fim e não esteja claro se ou quando os livros remanescentes de Martin serão publicados, a comunidade que ele aprecia sobre Thrones continua viva. Em agosto, muito depois do final da série, ele participará de sua 17ª reunião da Brotherhood Without Banners na Worldcon em Dublin. "Seria meio triste não ir", disse ele.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2017.09.19 21:10 subreddit_stats Subreddit Stats: portugal top posts from 2011-10-22 to 2017-09-19 07:48 PDT

Period: 2158.87 days
Submissions Comments
Total 1000 54010
Rate (per day) 0.46 25.01
Unique Redditors 530 5294
Combined Score 186046 309705

Top Submitters' Top Submissions

  1. 12048 points, 62 submissions: Vasco_da_Gamba
    1. Obrigado Bo, por 8 anos de espionagem ao serviço do Estado Português (604 points, 42 comments)
    2. Não há impossíveis na vida.Nunca desistas. (543 points, 47 comments)
    3. Cavaco a masturbar-se (478 points, 20 comments)
    4. É desde tenra idade que o Português aprende a desenrascar-se (437 points, 31 comments)
    5. [NSFW] Dizem que a Sara Sampaio tem o peito pequeno. Esta imagem diz o contrário. (363 points, 67 comments)
    6. Não há nada mais português do que o Desenrascanço (341 points, 60 comments)
    7. Harrison Ford a festejar a vitoria em Portugal (316 points, 16 comments)
    8. [OC] Rei Ghob, um homem à frente do seu tempo. (306 points, 48 comments)
    9. Fatima's Alive 2017 (by:Vasco Correia) (301 points, 36 comments)
    10. AccidentalRenaissance (282 points, 13 comments)
  2. 8788 points, 1 submission: ruisao
    1. Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage! (8788 points, 551 comments)
  3. 8419 points, 39 submissions: ForeverJamon
    1. Também queria partilhar um meme (1100 points, 53 comments)
    2. Coisa mai linda (526 points, 26 comments)
    3. [Receita] Happy 4/20! (462 points, 119 comments)
    4. Tinder em Portugal (x-post from /tinder) (421 points, 280 comments)
    5. Finalmente, aqui está a receita dos lanches. (388 points, 88 comments)
    6. Caros amigos, aqui está o video do AMA. Espero que gostem. Aquele abraço! (311 points, 137 comments)
    7. [Lifehack] Quando vais às compras e não tens moedas para o carrinho (292 points, 67 comments)
    8. [Receita] F-R-A-N-C-E-S-I-N-H-A (265 points, 155 comments)
    9. Quando é dia dos namorados e tu és um cavalheiro (204 points, 33 comments)
    10. [Receita] Amigos, aqui está o molho da francesinha. Aquele abraço! (194 points, 93 comments)
  4. 3363 points, 16 submissions: HelloMyNameIsLola
    1. To all our european "friends" salty right now... Give us your salt, we will use it for our bacalhau! (394 points, 44 comments)
    2. Alfa Perpendicular (383 points, 45 comments)
    3. IT (301 points, 16 comments)
    4. Telma, medalha de bronze (212 points, 33 comments)
    5. Seja responsável. Se beber, não escreva tweets. (206 points, 18 comments)
    6. Mensagem do nosso Lord (204 points, 38 comments)
    7. PORTUGAL! PORTUGAL! PORTUGAL! (x-post /mildlyinteresting) (199 points, 14 comments)
    8. Hoje em Queensland, Austrália... (198 points, 21 comments)
    9. Prova irrefutável que o Pedro Dias não matou ninguém... (181 points, 14 comments)
    10. Oremos irmãos... (174 points, 9 comments)
  5. 3346 points, 13 submissions: ohhputosopaa
    1. TOP (1472 points, 85 comments)
    2. Alguém que entregue a taça ao Pedro! (238 points, 11 comments)
    3. Quando o Nazigramatical está com a moca (216 points, 19 comments)
    4. Custava assim tanto? (178 points, 63 comments)
    5. Movimento anti-Eutanásia vão todos para o caralho (157 points, 144 comments)
    6. Comentem (153 points, 50 comments)
    7. Mas primeiro tenho que ir a decathlon. (144 points, 17 comments)
    8. Manuel Luís Goucha a dar uma de thug life (141 points, 19 comments)
    9. É Pegar ou largar! (141 points, 18 comments)
    10. Fátima Hooligans (138 points, 18 comments)
  6. 2043 points, 12 submissions: pica_foices
    1. Cristiano Ronaldo atira microfone da CMtv para um lago (342 points, 216 comments)
    2. Ricardo Quaresma a mostrar ao árbitro a habilidade que tem a manusear facas borboleta (271 points, 58 comments)
    3. "Chuta daí caralho !!" - o vídeo com o comentário e perspectiva que faltava (209 points, 47 comments)
    4. Yupido - a empresa portuguesa que registou em 2016 com capital social de 29 mil milhões de euros. (171 points, 174 comments)
    5. Ministério Público acusa Tony Carreira de plagiar 11 músicas (163 points, 132 comments)
    6. Todo o arquivo histórico da RTP está disponível na internet para toda a gente (152 points, 47 comments)
    7. Vídeo do interior de um carro de bombeiros no meio do incêndio de Gavião (135 points, 52 comments)
    8. Hoje houve festa no treino do Sporting (127 points, 15 comments)
    9. Eurosport garante direitos da Formula 1 em Portugal até 2018 (125 points, 115 comments)
    10. Benni McCarthy festeja de novo golo de Portugal na TV (123 points, 5 comments)
  7. 1908 points, 8 submissions: fijozico
    1. GANHÁMOS A EUROVISÃO CARALHO! (683 points, 133 comments)
    2. Portugal desenhado no estilo do Steven Universe [x-post /StevenUniverse] (224 points, 20 comments)
    3. Comecei a trabalhar no Continente este mês. Ninguém me preparou para isto (206 points, 97 comments)
    4. Quando o Técnico te dá cabe dos miolos (201 points, 36 comments)
    5. Coreia do Norte disse estar pronta para tudo, Portugal enviou 1200 finalistas, Coreia já recuou e pede desculpa por qualquer coisinha (194 points, 21 comments)
    6. A nossa bandeira à lá Arábia Saudita (185 points, 17 comments)
    7. À luz do #BREXIT... (108 points, 20 comments)
    8. Os polícias ODEIAM-NO! (107 points, 19 comments)
  8. 1789 points, 11 submissions: NorskSud
    1. Feliz 2017 a todos! (438 points, 8 comments)
    2. Revista da Easyjet diz que Portugal é o único país tri-continental do mundo (197 points, 52 comments)
    3. Entrada sobre Portugal no atlas satírico "Our dumb world" publicado pelo The Onion (155 points, 36 comments)
    4. David Cameron mistaken for James Cameron by Portuguese TV channel (152 points, 34 comments)
    5. Congress wants Portuguese as second language in Goa schools (134 points, 112 comments)
    6. Cada vez mais provável o regresso do urso-pardo a Portugal, população em Espanha em forte crescimento (131 points, 101 comments)
    7. Horta Solidária cuidada por reclusos dá 12 toneladas de hortícolas ao Banco Alimentar (124 points, 15 comments)
    8. VIDEO: Portuguese journalist's ridiculously elaborate entrance to news broadcast (124 points, 20 comments)
    9. Voluntários retiram 300 quilos de lixo do rio Paiva (115 points, 4 comments)
    10. UK flight delayed when Portuguese crew member 'turns up drunk after celebrating Euro 2016 win' (114 points, 20 comments)
  9. 1738 points, 11 submissions: fanboy_killer
    1. Bombeiros portugueses exaustos (x-post europe) (272 points, 44 comments)
    2. Os húngaros andam trocados (210 points, 72 comments)
    3. Malato, sobrevivente dos atentados de Paris (188 points, 87 comments)
    4. A FNAC fez uma auto-avaliação (182 points, 42 comments)
    5. Só estilo (165 points, 35 comments)
    6. Bacalhau (128 points, 13 comments)
    7. Já viram o creep na nova campanha da Cetelem? (127 points, 58 comments)
    8. Nenhuma outra marca domina o social media como a Netflix Portugal (121 points, 13 comments)
    9. Faz hoje 17 anos que Portugal recuperou de uma desvantagem de 2-0 num jogo épico contra Inglaterra (118 points, 56 comments)
    10. Selecção portuguesa de futebol nos anos 90 (116 points, 18 comments)
  10. 1643 points, 8 submissions: ElDiabloDe94
    1. Sejam bem-vindos! (349 points, 20 comments)
    2. Bom dia! (250 points, 16 comments)
    3. Levar a Maria às compras (245 points, 15 comments)
    4. Há 100 dias atrás... (228 points, 54 comments)
    5. Faz hoje um mês (197 points, 17 comments)
    6. Cristiano Ronaldo conquista a quarta Bola de Ouro - CRL! (146 points, 45 comments)
    7. Jessica Augusto vence maratona de Hamburgo (121 points, 13 comments)
    8. Bom fim de semana (107 points, 11 comments)
  11. 1549 points, 9 submissions: utilizador
    1. Entretanto, algures no Largo do Rato à porta da sede do PS. (480 points, 55 comments)
    2. humor na FNAC (203 points, 11 comments)
    3. RAFA é o novo NEO... o escolhido! (158 points, 55 comments)
    4. Quem é que da sua família não trabalha para o Estado? (148 points, 64 comments)
    5. Todo contentinho... (116 points, 15 comments)
    6. - Ouve esta, ó Mário, tu ouve-me só esta. (115 points, 16 comments)
    7. Onde há fumo... (111 points, 16 comments)
    8. Quem nunca andou à machadada com amigos... (110 points, 40 comments)
    9. Tiago? Vipur? WTF? Um tipo está umas horas fora do Reddit... alguém faça um TL;DR, please! (108 points, 50 comments)
  12. 1441 points, 10 submissions: sup3rfm
    1. A "alegria" de Danilo - PORTUGAL NO EURO2016 (206 points, 31 comments)
    2. Ministério da Saúde quer “responsabilizar” pais que não vacinem filhos (191 points, 102 comments)
    3. Portuguese unemployment below eurozone's for first time since 2010 (164 points, 40 comments)
    4. Carrossel numa feira em Cascais. Não, não é a Feira do Berbigão (154 points, 30 comments)
    5. Acima da lei, só a EMEL. (136 points, 46 comments)
    6. Vai tudo para casa. Voltem amanhã. (129 points, 29 comments)
    7. 1º Ministro de Portugal em 2019 (122 points, 79 comments)
    8. Polish gay couple wins right to marry in Portugal thanks to their haters (118 points, 62 comments)
    9. Retalho - Expansão da Amazon em Espanha abre porta à entrada em Portugal (116 points, 102 comments)
    10. EXCLUSIVO TVI: Napachacha Sellevava, directora do clube Rubin Kazam, confirma compra de Alan Ruiz do SCP. (105 points, 32 comments)
  13. 1439 points, 6 submissions: odajoana
    1. Receita portuguesa vegetariana (466 points, 126 comments)
    2. Criei um cartão de Bingo para o /portugal. Divirtam-se! (284 points, 106 comments)
    3. Marcelo. #foreveralone (273 points, 39 comments)
    4. O Facebook do StandVirtual deseja um Feliz Dia da Mulher. :') (180 points, 126 comments)
    5. Há 40 dias que o Metro de Lisboa não faz uma greve. Regozijemo-nos. (123 points, 31 comments)
    6. Criei uma playlist no Tubo em jeito de balanço do que se fez musicalmente em Portugal em 2015. Estou a esquecer-me de alguém? (113 points, 75 comments)
  14. 1339 points, 6 submissions: mruiandre
    1. O golo do Éder ao som do Salvador Sobral é a melhor cena (387 points, 17 comments)
    2. Não deixem este vídeo morrer (289 points, 45 comments)
    3. O Marcelo está em todo o lado, até no Facebook dos The Doors (257 points, 29 comments)
    4. Pondo as coisas em perspectiva: existem 612 episódios dos Simpsons e existem 3000 episódios do Preço Certo (179 points, 62 comments)
    5. Vai ser proibido fumar à porta de escolas, hospitais e parques infantis (115 points, 117 comments)
    6. CM (112 points, 8 comments)
  15. 1215 points, 8 submissions: Pieropt
    1. Co Co Co Co Co Co Co Co (251 points, 31 comments)
    2. É bom saber que o verdadeiro Éder está de volta (203 points, 35 comments)
    3. É de aproveitar, esta promoção do El Corte Inglês (142 points, 9 comments)
    4. Enquanto vias os Rolling Stones, em Algés acontecia o encontro mais nonsense de sempre (134 points, 39 comments)
    5. Esclarecidíssimo (133 points, 14 comments)
    6. Entretanto esta madrugada no Aeroporto de Lisboa... (122 points, 29 comments)
    7. "Mãe, porque é que o senhor tem o rabo para a frente?" (116 points, 30 comments)
    8. Quando é que os jornais vão perceber que bloquear não é opção? (114 points, 124 comments)
  16. 1184 points, 4 submissions: MCbadboy
    1. Como sair de repente para kagar (499 points, 29 comments)
    2. Este é o caminho (371 points, 9 comments)
    3. Portugal na final do Campeonato do Mundo de hóquei em patins ao derrotar a Argentina (campeão em título) por 5-0! (174 points, 19 comments)
    4. Cais do Sodré, 10 da manhã, meia hora depois do ultimo metro (140 points, 96 comments)
  17. 1152 points, 8 submissions: godsdog23
    1. Queridos Vizinhos! (206 points, 12 comments)
    2. Nagasaki, a Portuguesa. (196 points, 48 comments)
    3. Um homem e o seu peluche, um romance que perdura não obstante os olhares esquisitos de transeuntes e familiares (154 points, 23 comments)
    4. Hoje numa cidade perdida do Japao! (148 points, 43 comments)
    5. Hat-trick (119 points, 38 comments)
    6. Acho que nós Portugueses nao somos tao bons a Inglês como pensamos... (118 points, 60 comments)
    7. AMA - Estou a trabalhar no Japão! (106 points, 124 comments)
    8. The first day of school, Portugal, 1936 (x-post historyporn) (105 points, 32 comments)
  18. 1079 points, 7 submissions: quatrotires
    1. [SIC 2017] Entrada épica do Primeiro Jornal em Aveiro (247 points, 58 comments)
    2. Manchester United in Lisbon, 1966 (187 points, 9 comments)
    3. Numa década, Portugal passou de importador de azeite a 4.º exportador mundial (155 points, 36 comments)
    4. "O modo mais eficaz de seres útil à tua pátria é educares o teu filho" - Ramalho Ortigão (134 points, 46 comments)
    5. "Tivesse o holandês dito "não posso gastar tudo em aeroportos, estádios de futebol, auto-estradas e fraudes bancárias para depois pedir emprestado" e lá teríamos de engolir em seco e aceitar a crítica." (126 points, 65 comments)
    6. Príncipe Aga Khan doa 500 mil euros para ajudar vítimas do incêndio de Pedrógão (122 points, 20 comments)
    7. Chamem a Segurança Social já! (108 points, 39 comments)
  19. 1069 points, 7 submissions: gonpires
    1. Para a próxima... (237 points, 180 comments)
    2. Finalmente encontrei uma cantina decente (191 points, 48 comments)
    3. Ovibeja revela nova entrada do recinto (152 points, 13 comments)
    4. Manhãs informativas da SIC (148 points, 138 comments)
    5. O número de reclamações vai subir na MEO (116 points, 60 comments)
    6. Google Tradutor é um pouco agressivo (114 points, 37 comments)
    7. Covilhã no evilbuildings (111 points, 20 comments)
  20. 1068 points, 2 submissions: MaxwellIllustration
    1. Porto! My new drawing based of the most beautiful city. (537 points, 35 comments)
    2. Porto. My finished ink drawing of such a wonderful place! (531 points, 35 comments)
  21. 1014 points, 7 submissions: unknown_believer
    1. Judite Sousa (TVI) tenta entrevistar um cadáver... (197 points, 117 comments)
    2. Quando acordas em 2016 e tens a direita pedir subsídios" (163 points, 74 comments)
    3. Desiludido, Tony Carreira deixa música, dedica-se apenas à poesia e anuncia poema inédito que começa por “As armas e os barões assinalados” (158 points, 17 comments)
    4. Bela resposta à CMTV: "Se não me der tempo [para explicar] continua você a falar e não me coloca a questão a mim, como é que é?" (147 points, 26 comments)
    5. Público de tourada cai para metade em sete anos (127 points, 212 comments)
    6. Franceses queriam repetir o jogo e Portugal fez-lhes a vontade: (113 points, 25 comments)
    7. "The Voice" bate "Casa dos Segredos" pela segunda semana consecutiva (109 points, 98 comments)
  22. 1003 points, 3 submissions: bockyPT
    1. [OC] Fui ao Pico e tirei uma foto (602 points, 52 comments)
    2. [OC] Fui à Serra da Arrábida e tirei uma foto (280 points, 35 comments)
    3. Bike sharing em Lisboa - primeira experiência (121 points, 58 comments)
  23. 958 points, 5 submissions: fachebu
    1. Primeira página do Inimigo Público (244 points, 85 comments)
    2. Bom marketing da Super Bock (240 points, 30 comments)
    3. 19 mortos confirmados em fogo de Pedrogão Grande (170 points, 189 comments)
    4. Hoje encontrei a palheta que eu fiz quando comecei a aprender guitarra. Tinha 13 anos. (163 points, 45 comments)
    5. Race The Subway - Lisbon (141 points, 53 comments)
  24. 956 points, 6 submissions: Calvin_Uncle
    1. Definição de tratamento VIP do Odisseias. (217 points, 16 comments)
    2. PORTUGAL, CRLHO!!! (187 points, 35 comments)
    3. O meu primeiro animal de estimação. As expectativas estavam bem lá em cima! (147 points, 92 comments)
    4. A classe dos comentários dos tugas nos meios de comunicação social. Divirtam-se! (Retirados apenas no dia de ontem.). (138 points, 135 comments)
    5. [Euro 2016] "Paaaaaaaaaaaaaaaai!!!" (138 points, 6 comments)
    6. O regresso de um herói do passado. (129 points, 15 comments)
  25. 918 points, 4 submissions: LordJomi
    1. Em Faro (406 points, 40 comments)
    2. Ricardinho, Portugal [Futsal] (193 points, 21 comments)
    3. O nascimento de um novo meme (181 points, 45 comments)
    4. Vista nocturna do Rossio, Praça Dom Pedro IV, na Baixa de Lisboa (Data: 1930-1980) (138 points, 35 comments)

Top Commenters

  1. QuintoImperio (7412 points, 436 comments)
  2. 1Warrior4All (4606 points, 414 comments)
  3. ForeverJamon (4351 points, 560 comments)
  4. Vasco_da_Gamba (3909 points, 249 comments)
  5. sup3rfm (3055 points, 281 comments)
  6. meaninglessvoid (2458 points, 516 comments)
  7. _aralho (2018 points, 210 comments)
  8. raviolli_ninja (1986 points, 188 comments)
  9. nazigramatical (1856 points, 593 comments)
  10. Sperrel (1852 points, 354 comments)
  11. informate (1699 points, 438 comments)
  12. BugaTuga (1681 points, 311 comments)
  13. ElDiabloDe94 (1672 points, 230 comments)
  14. fanboy_killer (1635 points, 150 comments)
  15. KokishinNeko (1604 points, 201 comments)
  16. zedisto (1527 points, 169 comments)
  17. BroaxXx (1495 points, 302 comments)
  18. EarlPious (1360 points, 190 comments)
  19. random-guy410 (1330 points, 240 comments)
  20. odajoana (1300 points, 190 comments)
  21. ManaSyn (1264 points, 235 comments)
  22. pilas2000 (1246 points, 229 comments)
  23. Trollitito (1210 points, 274 comments)
  24. uyth (1201 points, 213 comments)
  25. egzaaa (1201 points, 115 comments)

Top Submissions

  1. Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage! by ruisao (8788 points, 551 comments)
  2. TOP by ohhputosopaa (1472 points, 85 comments)
  3. Também queria partilhar um meme by ForeverJamon (1100 points, 53 comments)
  4. Vipur. Se derem upvote neste post, vai aparecer no google imagens quando se procurar Vipur, filtro de água e Viana do Castelo. by nao_me_processem_pls (904 points, 41 comments)
  5. Sou artista/ilustrador e venho mostrar o meu trabalho :) by John-florencio (858 points, 169 comments)
  6. Need help finding a Portuguese song... by BustedBreaks (769 points, 107 comments)
  7. GANHÁMOS A EUROVISÃO CARALHO! by fijozico (683 points, 133 comments)
  8. Fotografias de um Portugal antigo by Sr_Noodles (626 points, 77 comments)
  9. Obrigado Bo, por 8 anos de espionagem ao serviço do Estado Português by Vasco_da_Gamba (604 points, 42 comments)
  10. [OC] Fui ao Pico e tirei uma foto by bockyPT (602 points, 52 comments)

Top Comments

  1. 666 points: Greatmambojambo's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  2. 505 points: Saboni's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  3. 488 points: MagnusCallicles's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  4. 358 points: Pedropz's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  5. 331 points: theoxandmoon's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  6. 312 points: portugapt's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  7. 280 points: QuintoImperio's comment in O Youtube em Portugal não é mais que isto?
  8. 253 points: vitorfdm's comment in Somos Campeões, vamos meter a nossa bandeira na frontpage!
  9. 252 points: macafeu88's comment in Tens 100 mil euros? Parabéns, és milionário!
  10. 251 points: ruiamgoncalves's comment in Pokemon GO saiu em Portugal oficialmente!
Generated with BBoe's Subreddit Stats (Donate)
submitted by subreddit_stats to subreddit_stats [link] [comments]


2015.05.26 19:29 brasilbitcoin Após mais de 6 anos, criação da moeda virtual bitcoin ainda envolve enigma NATHANIEL POPPER DO "NEW YORK TIMES"

É um dos grandes mistérios da era digital.
A caçada por Satoshi Nakamoto, o esquivo criador do bitcoin, cativou até mesmo aqueles que acreditam que a moeda virtual é uma espécie de esquema de pirâmide on-line. Um emaranhado de fatos resultou no surgimento de uma lenda: alguém usando o nome Satoshi Nakamoto lançou o software do bitcoin no começo de 2009 e se comunicava com os usuários da moeda nascente por meio de e-mails –mas nunca por telefone ou em pessoa.
Depois, em 2011, no exato momento em que a tecnologia começou a atrair atenção mais ampla, os e-mails cessaram. De repente, Satoshi sumiu, mas as histórias sobre ele não pararam de crescer.
Ao longo dos últimos 12 meses, venho trabalhando em um livro sobre a história do bitcoin, e é difícil não me deixar atrair pela charada quase mística da identidade de Satoshi Nakamoto. Quando eu estava começando minhas pesquisas, a revista "Newsweek" ganhou atenção com uma reportagem de capa, em março de 2014, na qual alegava que Satoshi era um engenheiro desempregado, de mais de 60 anos, que vivia em um subúrbio de Los Angeles.
Um dia depois de publicada a reportagem, porém, a maior parte das pessoas que conhece bem o bitcoin já havia concluído que a revista tinha apontado o homem errado.
Muitas pessoas na comunidade do bitcoin me disseram que, em deferência ao claro desejo de privacidade do criador da moeda virtual, não queriam ver o mago desmascarado. Mas mesmo entre aqueles que fizeram essa afirmação, poucos conseguiam resistir a um debate sobre as pistas deixadas pelo fundador.
O POSSÍVEL HOMEM
Ao participar dessas conversas com os programadores e empreendedores mais profundamente envolvidos com o bitcoin, encontrei uma crença silenciosa, mas profundamente enraizada de que boa parte dos indícios mais convincentes aponta para um norte-americano recluso de ascendência húngara chamado Nick Szabo.
Szabo é um mistério quase tão grande quanto Satoshi. Mas no curso de meu trabalho de reportagem comecei a levantar novos indícios que me envolveram ainda mais nessa busca, e cheguei até a participar de um raro encontro pessoal com Szabo, em um evento privado reunindo os principais programadores e empreendedores do bitcoin.
No evento, Szabo negou que fosse Satoshi, como o vem negando consistentemente em suas comunicações eletrônicas. Mas ele reconheceu que seu histórico deixava pouca dúvida de que era parte do pequeno grupo de pessoas que, ao longo de décadas, trabalhando às vezes cooperativamente e às vezes em competição, lançaram as fundações para o bitcoin. E criaram muitos dos componentes posteriormente integrados à moeda virtual.
A mais notável contribuição de Szabo foi um predecessor do bitcoin chamado "bit gold", que atingia muitos dos mesmos objetivos da moeda virtual e usava ferramentas semelhantes de matemática avançada e criptografia.
Pode ser impossível provar a identidade de Satoshi até que a pessoa (ou pessoas) que se ocultam por trás da cortina do bitcoin decida se apresentar e prove controlar as velhas contas de comunicação eletrônica de Satoshi.
A essa altura, a identidade do criador já não é importante para o futuro do bitcoin. Desde que Satoshi deixou de contribuir para o projeto, em 2011, a maior parte do código de fonte aberta da moeda virtual foi reescrito por um grupo de programadores cujas identidades são conhecidas.
A CRIAÇÃO
Mas a história de Szabo oferece percepções sobre alguns elementos frequentemente incompreendidos na criação do bitcoin. O software não veio do nada, como se presume ocasionalmente, mas, em vez disso, se baseou em ideias de múltiplas pessoas desenvolvidas ao longo de décadas.
A história do bitcoin envolve mais que simples curiosidade. O software veio a ser encarado em círculos acadêmicos e financeiros como um significativo avanço na ciência da computação, que pode mudar a maneira pela qual o dinheiro funciona e é movimentado. Recentemente, bancos como o Goldman Sachs deram os primeiros passos em direção a adotar a tecnologia.
Szabo manteve seu discreto envolvimento com o projeto. No início de 2014, ele começou a trabalhar para a Vaurum, uma start-up (empresa iniciante de tecnologia) relacionada ao bitcoin e sediada em Palo Alto, Califórnia.
A companhia vinha operando discretamente e seu objetivo era criar um mercado melhor para o bitcoin. Depois de sua chegada, Szabo ajudou a reorientar a empresa a fim de explorar a capacidade do bitcoin para operar com os chamados contratos inteligentes, que permitem transações financeiras autoexecutadas.
Depois que Szabo levou a empresa a tomar essa nova direção, seu nome mudou para Mirror, e ela recentemente levantou US$ 12,5 milhões em capital junto a grupos de capital de risco. A companhia não quis comentar para este artigo.
O papel de Szabo na Vaurum precisava ser mantido em segredo devido ao desejo de privacidade dele. Szabo acabou deixando a empresa no final de 2014, nervoso com a exposição pública, disseram pessoas informadas sobre as operações da companhia. Enquanto esteve lá, porém, o elenco de competências e de conhecimentos de que ele dispunha levou muitos colegas a concluir que Szabo muito provavelmente esteve envolvido na criação do bitcoin, mesmo que não tenha feito o trabalho sozinho.
O ENCONTRO
Fui apresentado a Szabo, um sujeito grandão e barbado, em um evento de bitcoin no lago Tahoe, na casa de férias de Dan Morehead, ex-executivo do Goldman Sachs e atual proprietário da Pantera Capital, uma empresa de investimento cujo foco é o bitcoin. Na época, Szabo trabalhava para a Vaurum. Morehead e os outros executivos de fundos de hedge presentes todos usavam mocassins e jeans de corte fino. Szabo exibia a calvície incipiente por entre os cabelos ruivos já se tornando grisalhos, calçava tênis velhos e usava uma camisa listrada para fora da calça.
Ele não estava participando das rodas de conversa, e consegui encurralá-lo na cozinha na hora dos coquetéis. Ele se mostrou notavelmente reservado e contornou perguntas sobre onde vivia e trabalhava, mas ficou irritado quando citei o que se diz sobre ele na Internet –por exemplo, que ele é professor de direito na Universidade George Washington– e sobre a possibilidade de que seja o criador do bitcoin.
"Bem, direi o seguinte, na esperança de estabelecer o histórico", ele comentou, em tom ácido. "Não sou Satoshi e não sou professor universitário. Na verdade, nunca fui professor universitário."
A conversa se tornou menos acalorada quando lhe perguntei sobre as origens dos muitos complicados componentes de código e criptografia usados para o software do bitcoin, e sobre o pequeno número de pessoas que teriam os conhecimentos necessários a unir essas peças.
Quando questionado se acreditava que Satoshi conhecia seu trabalho, Szabo disse entender por que havia tanta especulação quanto ao seu papel no processo. "Tudo que digo é que existem muitos paralelos, e isso parece engraçado, para mim e para outras pessoas."
O jantar começou, interrompendo a conversa, e não tive nova oportunidade de falar com Szabo.
Quando troquei e-mails com ele, Szabo repetiu sua negativa. "Como já declarei muitas vezes, essas especulações todas são lisonjeiras, mas erradas –não sou Satoshi."
PUNKS
Muitos dos conceitos centrais para o bitcoin foram desenvolvidos em uma comunidade on-line conhecida como Cypherpunks, uma organização frouxamente conectada de ativistas da privacidade digital. Como parte de sua missão, eles decidiram criar um dinheiro virtual que pudesse ser tão anônimo quanto o dinheiro físico. Szabo era membro da comunidade e em 1993 escreveu uma mensagem aos demais cypherpunks descrevendo as diversas motivações dos participantes de uma reunião do grupo que acabava de acontecer.
Algumas das pessoas, ele escreveu, "são libertários que querem excluir o governo de suas vidas, outras são progressistas que lutam contra a NSA [Agência Nacional de Segurança norte-americana], outras ainda se divertem ao incomodar os poderosos com hacks bacanas".
Szabo tinha uma mentalidade libertária. O que o atraía nessas ideias, ele me disse, era em parte relacionado ao seu pai, que combateu os comunistas na Hungria nos anos 50 antes de se assentar nos Estados Unidos, onde Szabo nasceu há 51 anos. Criado no Estado de Washington, Szabo estudou ciência da computação na Universidade de Washington.
Diversas experiências com dinheiro digital foram conduzidas nas listas do Cypherpunks nos anos 1990. O pesquisador britânico Adam Back criou o hashcash, mais tarde um dos componentes centrais do bitcoin. Outro projeto, chamado money, foi criado por Wei Dai, um engenheiro de computação muito zeloso de sua privacidade.
Quando nenhuma dessas experiências decolou, muitos dos participantes do grupo perderam o interesse pelo assunto. Mas não Szabo. Ele trabalhou seis meses como consultor para uma companhia chamada DigiCash, de acordo com um post em seu blog. Em 1998, enviou uma descrição genérica de seu projeto de dinheiro virtual, o bit gold, a um pequeno grupo de pessoas ainda interessadas na ideia, como Daí e Hal Finney, programador em Santa Barbara, Califórnia, que tentou criar uma versão de uso prático para a moeda.
O conceito do bit gold era bem parecido com o do bitcoin. Incluía um token digital escasso, como o ouro, que podia ser enviado eletronicamente sem a necessidade de passar por uma autoridade central, por exemplo um banco.
Esse histórico aponta para o papel importante que Szabo e diversos outros pesquisadores desempenharam na criação dos blocos básicos de construção do bitcoin. Quando o estudo no qual Satoshi Nakamoto descrevia o bitcoin foi publicado, em 2008, ele citava o hashcash, de Back. As primeiras pessoas com quem Satoshi fez contato privado por e-mail foram Back e Dai, dizem os dois. E Finney, que morreu recentemente, ajudou Satoshi a melhorar o software do bitcoin no final de 2008, antes que ele fosse publicamente lançado, de acordo com e-mails que me foram encaminhados por Finney e sua família.
Foram as atividades de Szabo em 2008, logo que o bitcoin emergiu, no entanto, que geraram boa parte das suspeitas sobre seu papel no projeto. No segundo trimestre daquele ano, antes que qualquer pessoa tivesse ouvido falar de Satoshi Nakamoto e do bitcoin, Szabo retomou a ideia do bit gold em seu blog e em conversas on-line sobre uma versão viva da moeda virtual; ele perguntou aos leitores: "Alguém quer me ajudar com o código?"
Depois do surgimento do bitcoin, Szabo alterou a data de seu post. Com a mudança, o post parecia ter sido publicado depois que o bitcoin foi lançado,como mostram versões de arquivo do blog.
Os escritos de Szabo sobre o bit gold, na época, contêm muitos paralelos notáveis com a descrição do bitcoin por Satoshi, o que inclui formulações semelhantes e até maneirismos comuns de escrita. Em 2014, pesquisadores da Universidade de Aston, Inglaterra, compararam as escritas de diversas pessoas suspeitas de serem Satoshi e constataram que nenhuma era tão compatível quanto a de Szabo. A semelhança era "perturbadora", de acordo com Jack Grieve, o professor que comandou o projeto.
Quando li os escritos de Szabo on-line, se tornou óbvio que, nos 12 meses anteriores ao surgimento de Satoshi e lançamento do bitcoin, Szabo estava de novo pensando a sério sobre o dinheiro digital.
Ele escreveu com frequência, ao longo de diversos meses, sobre os conceitos envolvidos no dinheiro digital, incluindo os tais contratos inteligentes, um conceito tão especializado que Szabo muitas vezes recebe crédito pela invenção do termo.
LIBERDADE
O blog de Szabo explicava por que ele estava examinando essas questões de maneira tão apaixonada: a crise financeira mundial que estava em curso lhe sugeria que o sistema monetário estava quebrado e requeria substituição.
"Para aqueles que amam nossas liberdades, passadas e futuras, a hora de atacar é agora", escreveu Szabo em seu blog no final de 2007, ao endossar a campanha do libertário Rand Paul pela indicação presidencial republicana, em parte por conta das visões de Paul sobre o sistema financeiro.
Para muitos observadores do bitcoin, tão notável quanto os escritos de Szabo no período é seu silêncio depois do surgimento do bitcoin em outubro de 2008. Afinal, a moeda virtual era uma experiência quanto a tudo aquilo sobre o que ele vinha escrevendo há anos. Ao contrário de Daí, Finney e Back, Szabo não liberou mensagens recebidas de Satoshi no período ou admitiu ter se comunicado com ele.
Szabo fez uma primeira menção passageira ao bitcoin em seu blog na metade de 2009, e em 2011, quando a moeda ainda estava lutando para ganhar empuxo, escreveu sobre ela de novo, mais extensamente, mencionando as semelhanças entre bitcoin e bit gold. Ele reconheceu que pouca gente teria o conhecimento e o instinto requeridos para criar qualquer das duas moedas.
"Eu, Wei Dai e Hal Finney éramos as únicas pessoas que conheço que gostavam da ideia [no caso de Daí, de sua ideia correlata] o bastante para levá-la adiante de forma significativa, até que surgisse Nakamoto (presumindo que Nakamoto não seja Finney ou Dai)", escreveu Szabo.
Quem quer que ele seja, o verdadeiro Satoshi Nakamoto tem bons e múltiplos motivos para querer ficar anônimo. Talvez o mais óbvio seja o potencial perigo. O pesquisador argentino Sergio Demian Lerner concluiu que Satoshi Nakamoto muito provavelmente recebeu quase um milhão de bitcoins no primeiro ano de operação do novo sistema. Já que um bitcoin vale cerca de US$ 240, esse saldo teria valor superior a mais de US$ 200 milhões. E isso bastaria para transformar Satoshi em alvo.
submitted by brasilbitcoin to BrasilBitcoin [link] [comments]


14. Como conquistar o Magnetismo pessoal? - YouTube Como Conquista uma Mulher pela Internet (Curso Conquista Online) Sono aos Sonhos: o fio condutor - Com Flavio da Luz - YouTube Todo Mundo Tem Problemas Sexuais  Trailer Oficial Internet não é terra sem lei! [ Vídeo ] Homem marca encontro com criança pela internet, mas é supreendido por reporter! Catfish Brasil: jovem descobre que se apaixonou por fake ... Favorites - YouTube www.youtube.com

Site de Encontros, Relacionamento e Amizade - procura ...

  1. 14. Como conquistar o Magnetismo pessoal? - YouTube
  2. Como Conquista uma Mulher pela Internet (Curso Conquista Online)
  3. Sono aos Sonhos: o fio condutor - Com Flavio da Luz - YouTube
  4. Todo Mundo Tem Problemas Sexuais Trailer Oficial
  5. Internet não é terra sem lei!
  6. [ Vídeo ] Homem marca encontro com criança pela internet, mas é supreendido por reporter!
  7. Catfish Brasil: jovem descobre que se apaixonou por fake ...
  8. Favorites - YouTube
  9. www.youtube.com
  10. 13. Benefícios do óleo de coco e Café å prova de Balas ...

Quarta da paz - Projeto cultivar Live com Flavio da Luz A partir da experiência que vivenciou como facilitador do Laboratório Onírico, Flavio propõe dar sent... Casal se conhece pela internet e tem encontros tórridos por 3 meses no escuro, até que uma geladeira se abre e lança luz sobre verdades ocultas. 4) Sedução. Farmacêutico precisa seduzir sua ... * Semana Comunicador Magnético *(Online Gratuita) COMO ATRAIR CLIENTES PELA INTERNET ATRAVÉS DE LIVES 🌟Dias 23/09 a 01/10 com 3 encontros exclusivos ao vivo ... Para Saber Como Conquista uma Mulher pela Internet Visite: http://hotmart.net.br/show.html?a=H3204190C&src=Ytconquista Quer partilhar este vídeo? Aqui o Link... Reportagem: CQC - Band. [ Vídeo ] Homem marca encontro com criança pela internet, mas é supreendido por reporter! * Semana Comunicador Magnético *(Online Gratuita) COMO ATRAIR CLIENTES PELA INTERNET ATRAVÉS DE LIVES 🌟Dias 23/09 a 01/10 com 3 encontros exclusivos ao vivo ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. INFERNO NA TERRA, ENCONTROS PELA INTERNET - Duration: 6:10. Lucas Lira Recommended for you. 6:10. Como Produzir um Bom Texto Parte 01 - Duration: 4:13. janaina spolidorio Recommended for you. INFERNO NA TERRA, ENCONTROS PELA INTERNET by Lucas Lira. 6:10. MULHER LINDA, MULHER FEIA E AS QUE SE ACHAM. by Lucas Lira. 7:21. FILME PORNÔ PRA CEGO! by Lucas Lira. 9:30. Há dois anos, Bruna se relaciona com Carlos, mas eles nunca se viram pessoalmente. Desconfiada, ela pediu a ajuda do Catfish Brasil e fez uma descoberta surp...